XXI DOMINGO DO TEMPO COMUM, ANO A

Leituras: Is 22,19-23; Sl 1437(138); Rm 11,33-36; Mt 16,13-20

POESIA

PEDRAS DE EDIFICAÇÃO DA IGREJA

No caminhar com o Senhor,
Somos sempre interrogados,
Por sua Palavra viva,
Que nos faz os congregados,
Pedras de edificação,
Seu rebanho consagrado.

Seu rebanho consagrado,
Que escuta a voz do amor,
Seguindo-o por sua vida,
Como nosso redentor
Respondendo seu chamado,
Da alegria e do esplendor.

De alegria e de esplendor,
Será sempre a missão,
Que se da a todo dia,
Na vida de todo cristão,
Na fé e perseverança,
Que nos leva à salvação.

Que nos leva a salvação,
Assim, Pedro proclamou:
Tu és filho do Deus vivo,
Assim ele acreditou,
Foi por Deus iluminado,
Pois sua fé professou.

Pois sua fé professou,
Não das várias opiniões,
Dos outros que estão lá fora,
Com suas fortes emoções.
Mas da sua intimidade,
Retirando as ilusões.

Retirando a ilusões,
É para nós os cristãos,
Que abraçamos fielmente,
As trilhas da salvação,
Que nos dá a segurança,
A Paz e a redenção.

A Paz e a redenção,
É o que todos nós sonhamos,
Na busca de um mundo novo,
Onde o pão partilhamos,
E a Santa Eucaristia,
Seriamente comungamos.

HOMILIA

As chaves e os tijolos da construção espiritutal

“Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus.” (Mt 19,19).

Quem é Jesus para nós? Ele que nos diz, entregar a chave nas mãos dos que ficam por conta do seu rebanho? Quem é esse Deus que permite aos seus sucessores ser como pedras de fundamento para a sua Igreja?

O Evangelho de hoje nos pede inicialmente a nos perguntarmos quem é Jesus para cada um de nós. Nós que caminhamos com a Igreja, que escutamos a Palavra do Senhor, que participamos da sua mesa, não podemos caminhar sem conhecê-lo ou sem fazermos uma experiência mais profunda em nossas vidas. Nossas respostas não podem ser aquelas decoradas ou pronunciadas por outros irmãos, ou melhor, deve ser expressão da nossa convicção, da nossa experiência íntima na caminhada de vida orante junto a Cristo e nas graças que recebemos dele.

Por isso é importante aceitarmos que somente quando caminhamos com Jesus, vivendo no seu amor, sendo fiel a seu evangelho, buscando viver a justiça, a caridade, e vivendo em comunhão com os irmãos e com os mandamentos da Igreja é que teremos conhecido cada vez mais a Ele. E a nossa resposta para os que nos perguntam são ditas com o auxilio de Deus e através do nosso testemunho de vida. Resposta que damos com as nossas ações caridosas e acolhedoras, porque somos discípulos de Cristo.

Somente vivendo em oração, atento a Palavra, alimentando-se da Eucaristia, participando da ceia, nos encontro com os irmãos, podemos ter convicção de quem é Jesus para nós.

Pedro, que iluminado pela graça de Deus, proclamou o conhecimento verdadeiro de Cristo, agora recebe duas missões exigentes: primeiro ser pedra firme do Edifício Divino que é a Igreja e depois receber as chaves para conduzir o Reino de Deus na terra. Por isso caberá a ele, em nome de Cristo, ligar e desligar. E o poder do mal não mais vencerá (cf. Mt 13,18b), porque em Cristo, que é a nossa rocha, está o reino de amor

E nós, os cristãs de agora, somos também convidados a sermos tijolos de construção do Edifício Espiritual, que é a Igreja. Formamos a comunidade dos seguidores de Jesus. Formamos o rebanho que é conduzido pelo sucessor de Pedro, o Papa. Como responsáveis por uma família, por um grupo da Igreja ou por uma missão confiada e confirmada pela Igreja, e iluminados pelo Espírito Santo devemos ter a chave que é a nossa condução, a nossa responsabilidade em cuidar e colaborar com Cristo na construção do seu Reino.

E Cristo que nos chamou continua a completar em nós a obra que ele iniciou. Somos a, cada dia, formados, recriados entre nossas misérias e virtudes, para sermos sinais de Cristo no mundo.

Rezemos por todos os ministérios leigos, servidores da Igreja e base do povo de Deus, que formam a missão evangelizadora da Igreja. Que o Espírito Santo ilumine o irmão e a irmã que doa seu tempo e sua boa vontade para fazer crescer o rebanho do Senhor. Amém.

Adicionar a favoritos link permanente.

Um Comentário

  1. Maria Divina dos santos

    Amém! Que lindo!Deus abençoe essa igreja! Deus nos proteja! E nos ensine mais sobre esse amor, essa doação, para que esse amor possa ser estendido aquele que de alguma forma não tiveram acesso a ele. Que a Igreja seja realmente como Jesus, que em seu caminhar curava os doentes e demonstrava amor por aqueles que eram invisíveis para a sociedade. Que a Igreja leve cura, misericórdia e perdão por onde passar! Deus nos abençoe, nos proteja e nos ensine ?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.