XXI DOMINGO DO TEMPO COMUM, ANO C – SÃO LUCAS

 

Leituras: Is 66,18-21; Sl 116(117); Hb 12,5-7.11-13; Lc 13,22-30

 

“Jesus discutindo com os judeus, um evento comum durante o seu ministério” , por J. Tissot (1886-1894)

 

Ouça o áudio preparado para esta liturgia (pode demorar alguns segundos)

 

⇒ HOMILIA ⇐

A porta do Reino

Lc 13,22-30

 

Neste 21º Domingo do Tempo Comum, a liturgia da palavra nos apresenta um texto de São Lucas (cf. 13,22-30), onde Jesus nos fala que a porta do Reino Eterno é estreita e exige, de cada um de nós, força para cumprir os critérios para entrar no Reino e ser conhecido por ele.

Alguém perguntou a Jesus: “Senhor é verdade que são poucos os que se salvam?” (Lc 13,23). Talvez esta seja a pergunta de muitos dos que estão nas missas nos domingos ou que participam todos os dias. Talvez seja também a pergunta dos que fazem parte dos diversos ministérios responsáveis pela liturgia e buscam cumprir todas as normas e ritos.

A resposta de Jesus, como sempre, não vem com um sim ou um não, mas trará um apelo para os seus ouvintes: “Fazei todo esforço possível para entrar pela porta estreita. Porque eu vos digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão” (Lc 13,24). Portanto, a resposta de Jesus não é se são poucos ou muitos os que se salvam, mas ele ensina o que se deve fazer para entrar no seu Reino. E Jesus vai além. Ele ensina como fazer: uma maneira é se esforçando para entrar pela porta estreita. Qual a chave para podermos entrar por esta porta que nos leva à salvação? O que poderá me atrasar à chegada da porta do Reino?

Neste texto de Lucas, Jesus nos ensina que precisamos nos esforçar para poder chegarmos a tempo à porta que leva ao Reino definitivo. Esforçarmos para viver o amor, o perdão, a fraternidade e a prática da Justiça. Porque o seu Reino não é para um grupo de privilegiados, mas para os que vivem o que ele anunciou ao mundo, isto sem discriminação de cultura, raça ou nação.

Por isso ele nos diz: “Virão homens do oriente e do ocidente, do norte e do sul, e tomarão lugar à mesa no Reino de Deus” (Lc 13,29). Ou seja, a salvação de Deus é oferecida a todos os homens que seguem o caminho de Jesus e que já foi anunciado muito tempo antes pelo profeta Isaías: “Eu que conheço suas obras e seus pensamentos, virei para reunir todos os povos e línguas; eles virão e verão minha glória” (Is 66,18). Em Jesus se cumpre a promessa da salvação universal anunciada pelos profetas.

Agora ficam duas reflexões para nós cristãos que ouvimos a Palavra e buscamos nos aperfeiçoar no caminho de Jesus. Primeiramente, já sabemos o que devemos fazer para chegar a tempo à porta estreita e depois sermos acolhidos pelo dono da casa celestial. Depois, não devemos ignorar os outros que, mesmo sem o completo conhecimento dos valores do evangelho, poderão fazer parte da mesa do Reino de Deus.

Jesus nos fala que será grande o nosso sofrimento, haverá choro e ranger de dentes, se nós, que comemos e bebemos da Mesa do Senhor e que escutamos sua Palavra, chegarmos atrasados à porta e depois o dono da casa não nos conhecer. Porque durante o caminhar terrestre com Jesus não fomos capazes de testemunhar o bem, a simplicidade, a humildade, promover a paz, realizar a caridade para com o necessitado, ou seja, viver as bem-aventuranças que ele anunciou a todos.

Rezemos neste dia por todos os catequistas, os quais são responsáveis nas comunidades paroquiais por ajudar as crianças, os jovens e os adultos fazerem a experiência de encontro com o Senhor Jesus, ele que viveu a paixão de amor à humanidade, foi crucificado e que ressuscitou para nos oferecer a vida que nunca terá fim.

.

.

***

⇒ POESIA ⇐

A porta do Reino de Deus

 

Busquemos a entrada da porta do Reino,
Antes que esteja para nós, fechada!
Busquemos viver os valores do amor maior,
Para que não percamos neste Reino a entrada.

Corramos para anunciar a todos os irmãos,
Que a porta está a nossa espera para nos acolher,
Mas para isso é preciso seguir o Senhor,
Nos caminhos do seu amor que nos faz crescer.

Imitemos os gestos, e o agir de Cristo,
Andemos vivendo o que ele nos pediu,
Com um caminhar firme e alegre viver,
Junto à mesa Santa que ele nos reuniu.

Mas também acolhemos a todos
Como o Senhor abraçou aos que lhe seguiram,
Porque há muitos que estão tão perto,
Mas que por outros caminhos se decidiram.

Sigamos, sigamos em frente e sem olhar para trás,
Mirando no essencial que nos leva à vida,
Pois a porta estreita nos faz contemplar o Céu,
E porta larga é um beco sem saída.

 

 

*** Que a Palavra e a Luz do Bom Pastor ilumine o seu caminho ***

 

 

Adicionar a favoritos link permanente.

2 Comments

  1. Ótima reflexão!

  2. 👏👏👏👏🙏🙏🙏💎💎💎🛐🛐🛐🛐

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.