XXXII Domingo do Tempo Comum, Ano A, São Mateus

 

Leituras: Sb 6,12-16; Sl 63(62); 1Ts 4,13-18; Mt 25,1-13

 

 

⇒ HOMILIA ⇐

Vigiar para o Encontro com o Senhor

Mt 25,1-13

 

Meus irmãos e minhas irmãs, o mistério pascal da Liturgia do XXXII Domingo do Tempo Comum nos motiva a estar vigilantes para o encontro com o Senhor. E o Evangelho desta Solenidade está em Mt 25,1-13.

“Ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia nem a hora” (Mt 25,13). O que se faz necessário para que sejamos vigilantes como nos fala Jesus? Será que a resposta ao chamado para a festa da vida, que se dá no culto e na missão, está alimentada pelo azeite, o amor, que alimenta a chama da fé para o encontro com o Senhor? Na realidade social podemos perceber comportamentos como as posturas das dez virgens no Evangelho desta Liturgia.

Esta Liturgia já nos encaminha para o final do Tempo Comum e nos reporta ao julgamento de Cristo, Rei do Universo. Por isso que o Evangelho nos motiva a refletirmos sobre o sentido da vigilância. E o que é ser prudente, ser vigilante, e carregar o azeite que mantem a acesa a chama da esperança para a chegada do Noivo? É exatamente viver alimentado pelo óleo do amor, da justiça e da presença do Espírito Santo.

Uns são mais prudentes na sua experiência de encontro com o Senhor pela oração e adoração. Outros vivem meio desligados do seu papel e mergulhados na desmotivação do sentido de sua existência em Cristo. Outros ainda estão alheios às exigências evangélicas. E um último grupo está centrado nas normas e no culto mais como uma obrigação do que como uma necessidade de encontrar com o Noivo e alimentar o sentido de sua vida.

E a imprudência? Como se apresenta hoje na vida do Cristão? Está na atitude que se dá pelo abandono dos valores do Evangelho; quando se banaliza e se relativiza os valores do Reino. Está na incoerência da pregação quando se proclama a prosperidade na aquisição dos bens materiais e no acúmulo do dinheiro. Também quando se abandona a prática da justiça e da caridade e se prega a Palavra em favor das conveniências pessoais e dos interesses individualistas e de dominação.

A Palavra de Deus nos pede que se proclame o amor, a justiça, a vida, a esperança, a fraternidade e a paz. Este é o conteúdo das nossas lâmpadas em virtude do encontro com o esposo da Igreja, Jesus Cristo ressuscitado, que sempre nos convida para a festa da sua Palavra e do seu Corpo.

A cada Eucaristia que nós participamos, nós abastecemos a lâmpada da fé, da esperança e da caridade para o encontro com o Senhor. Preparamo-nos prudentemente para a chegada do Noivo a cada encontro na comunidade, onde se partilha a Palavra de Deus e se reflete sobre a fraternidade, a comunhão entre os irmãos e a busca da justiça.

A ação missionária que constrói o Reino de Deus é outra maneira de se viver em vigilância para a grande festa da vida e da salvação. Cristo espera que todos estejam preparados para a sua chegada e com a lâmpada abastecida e o coração alegre para o encontro.

Acolhamos os conselhos da primeira leitura que nos indica que a Sabedoria, que é o próprio Deus, se deixa encontrar pelos que querem (cf. Sb 6,12-16). Com a Sabedoria o homem pode buscar o sentido, o azeite, o azeite da sua existência no mundo, como filho do Deus vivo que é puro amor e quer encontra-lo sempre para festa da vida e da comunhão.

 

***

 

⇒ POESIA ⇐

A Sabedoria em Vigiar

Vigiar é sabedoria,
Para seguir o Caminho,
Da prudência e do bem,
Dos que não vivem sozinhos,
Que abastecem o coração,
Com azeite da oração,
Na entrega e no carinho.

Vigiar é atenção,
À Palavra do Senhor,
Que é o Verbo da vida,
Repleta do pleno amor,
É viver sempre atento,
Pela escuta e seguimento,
Ele, o Noivo, o Salvador.

Vigiar é caridade,
Que se dá em nossa missão,
Na doação e na ajuda,
Em favor do nosso irmão,
É ser luz e sal da terra,
Plantar paz em vez da guerra,
Em favor da união.

Vigiar é prontidão,
Para a festa prometida,
Que se dá pela presença,
De Cristo e sua acolhida,
Que vem a qualquer momento,
Precisamos estar atentos,
Para o encontro da vida.

Vigiar é oração,
Que vem nos abastecer,
Com a chama da alegria,
Que nos ajuda a viver,
Dando à vida um sentido,
Ao caminho percorrido,
Para o Reino acontecer.

Vigiar é movimento,
Na santa Sabedoria,
É a busca do encontro,
Rumo à Eucaristia,
É viver sendo prudente,
E o Senhor que está presente,
Com o Evangelho da alegria.

 

***

 

 

*** Que a Palavra e a Luz de Jesus Cristo, que nos motiva a estar vigilantes para o encontro com Ele, ilumine o seu caminho! ***

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.