XXIII Domingo do Tempo Comum, Ano B, São Marcos

 

⇒ Ano de São José (2020/2021) ⇐
Mês da Bíblia – “Pois todos vós sois UM em Cristo Jesus” (Gl 3,28d) ⇐

 

Leituras: Is 35,4-7a; Sl 146(145); Tg 2,1-5; Mc 7,31-37

 

 

⇒ HOMILIA ⇐

Discípulos em Escuta e Missionários na Fala

Mc 7,31-37

 

Meus irmãos e irmãs, o mistério pascal do XXIII Domingo do Tempo Comum, do Ano B, nos motiva a contemplar a ação salvífica que quer curar nossas deficiências para que possamos escutar a Palavra e proclamar as maravilhas do Reino de Deus. E o Evangelho desta Liturgia está em Mc 7,31-37, passagem que está localizada no início da terceira parte do Evangelho segundo São Marcos, intitulada “Viagens de Jesus fora da Galileia”.

A Evangelho desta Liturgia apresenta Jesus em movimento, em território pagão – na região de Tiro e Sidônia –, numa peregrinação em meio aos homens e mulheres deste mundo. Aos seus pés trazem um surdo-mudo para ser curado, pois não ouvia e tinha dificuldade de falar. Jesus o separa da multidão, toca nos seus ouvidos e na língua. Em seguida proclama uma oração de súplica ao Pai. E aquele homem, que estava afastado da comunidade e por isso precisou ser carregado, agora escuta e fala – caminha com autonomia.

Com esta passagem, Jesus cumpre o que profetizou Isaías quando falou ao povo exilado na Babilônia, da esperança da Salvação que vem de Deus. Diz o profeta na primeira Leitura desta Liturgia: “Então se abrirão os olhos dos cegos e se descerrarão os ouvidos dos surdos” (Is 33,5).

Já na segunda leitura desta Liturgia, ainda é São Tiago quem exorta para que, na nossa fé em Jesus Cristo, não admitamos acepções de pessoas e que os herdeiros do Reino são os ricos na fé. Portanto não é Deus o promotor da exclusão, mas aqueles que, não querendo escutar o Senhor, ficam de fora da herança que Ele oferece.

Vivemos numa realidade poluída sonora e visualmente e sem o discernimento que a Palavra de Deus nos oferece podemos acabar como aquele pagão, surdo-mudo. É Cristo quem nos oferta a cura para que possamos escutar o chamado que nos leva à comunidade. E quando necessário Deus provê quem nos leve. Cristo quer que estejamos ao alcance dos sofredores, carentes do Pão e da Palavra e que estejamos disponíveis para abrir a boca para proclamar as maravilhas do Reino de Deus.

E neste mês da Bíblia, façamos um exercício do encontro com o Senhor para escutarmos o Espírito Santo na voz da Igreja, seja pela Eucaristia seja pela leitura diária da Bíblia. É pela constante escuta do que podemos permanecer firmes nos caminhos da vida e de justiça num mundo de sofrimento (cf. Dt 4,1-2.6-8). A Palavra de Deus precisa ser semeada no coração das pessoas, propiciando a cura do individualismo que se manifesta, muitas vezes, na avareza ou no consumismo.

Neste ano, a Igreja nos oferta o lema “Pois todos vós sois UM em Cristo Jesus” (Gl 3,28d), da Carta de São Paulo aos Gálatas, que é o livro escolhido para este mês. Rezamos para que possamos ser realizadores em nossa pessoa do lema de sermos um em Cristo, que possamos escutar e proclamar as maravilhas que nos foram deixadas pelo Pai, pelo Jovem Galileu e pelo outro Paráclito (cf. Jo 14,16). Peçamos à Virgem Maria que rogue por nós para que o seu “Sim” ao Pai, sua acolhida ao Espírito e a sua dedicação ao Filho sejam nutrientes para enfrentarmos os desafios e as tentações neste vale de lágrimas. Amém.

 

*   *   *

 

⇒ POESIA ⇐

Efatá

 

Abri teu coração e os teus ouvidos,
À voz da Palavra que te liberta,
Também para a escuta do teu irmão,
Que grita em teu existir e te alerta,
Para o verdadeiro ser cristão.
*
Deixa que eu cure a tua surdez,
Para ouvires as Palavras agradáveis,
Que vem dos teus amados irmãos,
Em seus gestos sinceros e amáveis
E que fazem ressoar em teu coração.

*
Deixa que eu abra os teus lábios
Para proclamares a minha Glória,
Na partilha da Palavra e do Pão,
Na Ressurreição que é vitória,
Beleza da vida e da comunhão.

*
E convertido no teu ouvir e no teu falar,
Denunciarás as injustiças desta vida,
Proclamarás o amor em comunidade
Quando as pessoas todas reunidas
Buscarão a Paz e a Fraternidade.

*   *   *

 

Referência da imagem: J. Tissot (1836-1902), In brooklynmuseum.org.

 

 

Que a Palavra e a Luz de Jesus Cristo, que nos quer proclamadores das maravilhas do Reino de Deus, ilumine o seu caminho!

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.